quarta-feira, novembro 09, 2005

Miraculoso












(O Castelo Andante - 2005)

Sempre que vejo um filme do Hayao Miyazaki fico com um misto de sentimentos e de outra coisa qualquer.
Apesar de já saber em antemão, sem ter visto qualquer crítica ou notícia, que o filme fala de uma rapariga que consegue suplantar todas as adversidades (entre elas a sua vontade e insegurança) para defender algo que lhe é precioso (muitas vezes um rapaz, outras vezes outra coisa), o raio do homem surpreende-me constantemente com a sua imaginação e a magia estética dos seus brilhantes desenhos e enquadramentos visuais. Todas as imagens são dignas de figurar num cartão postal de remetentes apaixonados pela fantasia. Mesmo a caracterização das personagens, consegue ser sempre dinâmica, não havendo lugar para bons/maus, monstros/princesas. Aqui as princesas podem ser os piores monstros (uma óbvia inspiração na realidade!) e os maus nunca são assim tão maus, depois de tomarmos um cafézinho com eles numa pequena esplanada enquanto assistimos à destruição do mundo ao longe, no horizonte.
Um filme do Miyazaki é, sem dúvida, uma experiência que nos enche o espírito, seja em que idade for, seja em que fase da vida. E isso tem quase tanto de bom como de miraculoso.

1 comentário:

bloggin choggin disse...

Donde esta el blog? blog blog blog blog blog
The blogfather