segunda-feira, setembro 06, 2010

Kids...


Vs.

Atenção: *SPOILER ALERT*
Eu percebo. Trazer um clássico para os tempos modernos, ganhar dinheiro com uma fórmula vencedora, ou simplesmente homenagear aquele que é o melhor executante cinematográfico de artes marciais de todos os tempos (Jackie Chan)... mas podia ser menos dececionante.
Não só porque a maior parte dos diálogos é tirada a papel químico do original, como a cena final, aquela que se destina a perdurar na eternidade, é completamente descabida. Não digo que deveria ser igual, mas perde-se o realismo. Ninguém conseguiu resistir ao avacalhanço tecnológico e criou uma cena que até fazia cair o queixo aos criativos das lutas do Matrix. Uma coisa que poderia ser tão simples e tão motivadora para os jovens que, inspirados por este filme, queiram aprender kung-fu, torna-se num exercício só possível nos jogos da playstation, ou então capaz de provocar a morte a quem o tentar executar. Enquanto nós, na altura do original Karate Kid, aproveitavamos qualquer oportunidade para imitar o derradeiro golpe do jovem Daniel LaRusso, temo que com esta cena ridícula comecem a aparecer por aí crianças de doze anos com os pescoços partidos ou lesões piores. O filme até tem cenas engraçada, algumas piscadelas de reverência ao filme original, mas fica mesmo muito na sua sombra. Outra cena que quebra toda a potencialidade do realismo inerente ao espírito original do filme é a subida à montanha onde se encontra a "fonte do dragão". Os adultos percebem que aquilo é uma forma do professor dar um alento extra ao seu aluno, fazendo-o pensar que aquela água é mágica, mas para as crianças, a quem este filme é dirigido (não aos adolescentes, como era o outro), ficam com a ideia que é preciso um aditivo para se chegar ao potencial do pequeno Dre. E se não houver "água do dragão", que aditivo irão usar? São estas pequenas divergências que fazem com que este Karate Kid contamine o espírito do primeiro, tornando-o não só um filme mais pobre, mas principalmente um filme emocionalmente mais vazio.
Já para não falar que o novo Karate Kid é aprendiz de... Kung-Fu!
Winner: Danniel LaRusso and Mr. Miyagi

3 comentários:

Mara disse...

Uhm... Até estava curiosa para ver o filme - a nostalgia é uma cena lixada e eu (e mais uns milhares de pré-adolescentes dos 80/90) até tive uma grande paixoneta platónica pelo rapazito :o) -, mesmo depois de ter visto cenas "à la Matrix" na apresentação. Se calhar, e porque não me posso dar ao luxo de "desperdiçar" idas ao cinema, este será (mais um) para piratear e ver em casa com o rabiosque alapado no sofá enquanto sonho que estou numa aula de artes marciais - outra cena que me deixa saudades.

Estrelinha... disse...

Pois... Ficou um amargo de boca. Apesar de saber ao que ia, não precisava de ser assim.
O Jaden é um fófinho mas não chega. E realmente já tinha pensado nisso... Karate Kid ou Kung Fu Kid?
Venha de lá mas é o Kung Fu Panda! =)

El Felino disse...

Kung Fu Panda! Esse sim, é fofinho! :)